'O Menino Maluquinho' ganha série animada na Netflix

28 julho 2010

Ministério da Justiça reclassifica DVDs do Pica-Pau como inadequados para o público infantil [AT]

O DVD do desenho animado mais reprisado pela Rede Record nos últimos tempos gerou polêmica no Ministério da Justiça, órgão federal que realiza a classificação indicativa de filmes, desenhos animados, séries, novelas e programas para TV, cinema e DVD. De acordo com uma confusa nota publicada no site oficial do Ministério da Justiça, o DVD "Pica-pau e Seus Amigos, volume 6" (lançado no Brasil pela Universal Pictures) possui em seu trailer cenas inadequadas para o público infantil.

Em junho foi realizada uma reunião com o diretor da Universal Pictures no Brasil, Marcelo Bermudez. Segundo a Comissão, a mensagem contida na animação viola o Código de Defesa do Consumidor e o Estatuto da Criança e do Adolescente, segundo os quais as publicações destinadas ao público infanto-juvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições. Segundo a Universal, cerca de 15 mil volumes do DVD foram vendidos no Brasil, e os que estavam no mercado já foram tirados de circulação.

O Pica-Pau é um dos personagens de desenhos animados mais lembrados e queridos em todo o mundo. O personagem foi criado há 70 anos por Walter Lantz, e no Brasil estreou em 1950 na TV Tupi. Desde então, passou por várias emissoras brasileiras, sendo a última a Rede Record, onde o pássaro é usado como trunfo na programação, e constantemente alcança excelente audiência.

8 comentários:

Anônimo disse...

Só faltava essa. Daqui a pouco implicam com o Popeye, Pernalonga....

Daniela disse...

Sério, isso é ridículo. Tudo bem que o tempo no qual Pica-pau foi originalmente veiculado era outro com outros padrões culturais - e diga-se de passagem, onde a criatuvidade e o humor sem o excesso do politicamente correto reinavam - mas se eles acham que há maus-exemplos, é só analisar: a maioria de nós cresceu assistindo pica-pau, que para nós, até no nome contém trocadilhos 'inadequados', e nem por isso nos tornamos pessoas ruins...
Só gostaria de esclarescer se são mesmo os desenhos antigos originais que estão sendo 'censurados' ou se são os da série nova (e sem graça) que vinha passando na Record.

Anônimo disse...

Agora ultrapassou todos os limites!!! Um dos maiores clássicos da infância de milhões de pessoas ser considerado impróprio é coisa de quem não tem o que fazer Esse negócio de estatut da criança nada mais é do que a própria censura disfarçada! Simplesmente não tem o que comentar sobre isso.

Marcos Mendes disse...

A nota foi atualizada. Através do confuso texto do MJ, entendia-se que era os desenhos que haviam sido alvos de censura. Mas, de acordo com o Ministério da Justiça, os trailers é que foram considerados violentos.

Gessé Gonçalves de Souza disse...

Excelentissimos Senhores membros deste grande ministério é importante os senhores estar atento a estes detalhes,para por as coisas em ordens,mas não esqueção que é necessário que se tenha a mesma atenção para determinadas músicas que está sendo gravada e tocadas,com duplo sentido e com palavras imorais,contribuindo com uma formação pernisiosa para com nossas crianças,adolecentes e jovens do nosso País.

Anônimo disse...

AUTORIDADES DE MERDA!!!

Anônimo disse...

coisa de quem nao tem o que fazer

Anônimo disse...

vivemos em um pais que nao tem problemas, nao temos milhoes de procesos parados na justiça,nao temos senas com apelo sexual nas novelas da globo, nao temos musicas duplo sentido ou ate mesmo coriografias ofencivas e imorais,nao temos homicidios nem mesmo trafico de drogas,nem mesmo corupicao,lavagem de dinheiro,asautos,roubos estelionatos......sinceramente,vao procurar o que fazer,vao dedicar o tempo de voces com coisas que realmente importa.

Postar um comentário